• São João da Bahia

Noticias

25/04/2017 16:10

Agentes do programa de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) falam sobre os impactos dos agrotóxicos

O município de Barra recebe, hoje (25/04), às 19h, agentes do programa de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) para uma palestra no campus da Universidade Federal do Oeste da Bahia - UFOB (Av. 23 de Agosto, 860, Centro, Barra). A atividade vai ser ministrada pelos técnicos Eládio Dourado, Keyla Soares, Suely Xavier, da ADAB (Agência de Defesa Agropecuária da Bahia); e Rafael Rodrigues, do Ministério Público da Bahia (MP-BA).

O tema será Agrotóxicos, Meio Ambiente e Saúde das Pessoas, com destaque para as chamadas invasões biológicas, definidas como um processo no qual organismos estranhos invadem um novo território, ou seja, pragas que ocorrem em outros países ou em regiões dentro de um mesmo país, e que no novo local não encontram inimigos naturais que sejam capazes de regular a população desses invasores. "Essas invasões biológicas têm como resultado danos econômicos, ambientais e socioculturais. Um bom exemplo disso é a praga que ficou conhecida como vassoura de bruxa, que ocorreu entre Itabuna e Ilhéus, e trouxe problemas em todos esses níveis", lembra Suely Xavier. O evento é gratuito, voltado para estudantes de Agronomia e aberto à comunidade.

Desde o último dia 17, Ibotirama é alvo da 40ª etapa da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), coordenada pelo Ministério Público (MP) da Bahia, através do Núcleo de Defesa da Bacia do São Francisco (Nusf), em conjunto com 30 órgãos parceiros. O programa tem como foco identificar irregularidades nas cidades banhadas pelo Velho Chico e localidades vizinhas, a fim de evitar atividades de degradação do rio considerado da integração nacional. Para apresentar os resultados práticos da FPI à população local, será realizada ainda uma audiência pública, nesta sexta-feira (28 de abril), às 14h, no auditório do CETEP, antigo Colégio Modelo.

Órgãos envolvidos:
Os órgãos envolvidos na FPI são: Ministério Público Estadual (MP-BA), Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHRSF), Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho, Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA), Departamento Nacional de Produção Mineral, Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Governo do Estado da Bahia (Sepromi), Polícias Civil e Militar, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), Secretaria da Fazenda (Sefaz), Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), por meio da Vigilância Sanitária e Ambiental (Divisa), Secretaria de Segurança Pública (SSP), Superintendência Regional do Trabalho e Emprego na Bahia (SRTE-BA), Superintendência da Pesca e Aquicultura no Estado da Bahia (SFPA/BA), Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), Núcleo de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (NUDEPHAC), Superintendência do Patrimônio da União na Bahia (SPU/BA), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA), Fundação Nacional do Índio (Funai), Associação dos Geógrafos da Bahia e Marinha do Brasil e a Agência Peixe Vivo.

Fonte:


Nilma Gonçalves
Jornalista DRT/BA 2450*
(71) 9 8851-6782
nilmacpgoncalves@gmail.com
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.