• Minimanual virtual Planserv

Noticias

06/06/2018 17:10

Potencial da agricultura familiar baiana é apresentado em evento em São Paulo

A Bahia reúne mais de 700 mil famílias de agricultores familiares, muitas organizadas em cooperativas e responsáveis por uma diversidade de produtos que fazem parte da mesa dos baianos. Uma mostra dessa riqueza será apresentada por 12 cooperativas da agricultura familiar baiana durante a maior feira de produtos naturais da América Latina, a Naturaltech 2018, que começa nesta quarta-feira (6), no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, e segue que segue até o sábado (9).

A Naturaltech, realizada em paralelo e de forma simultânea à Bio Brazil Fair, se destina a promover o mercado de produtos naturais, probióticos e integrais, fitoterápicos e tratamentos complementares. É uma oportunidade de expandir o conceito desse segmento no mercado profissional e de consumidores em geral, interagir com fabricantes e profissionais do setor; trocar experiências e debater assuntos relacionados ao desenvolvimento do mercado, por meio de seminários e atividades paralelas.

A participação das cooperativas integra a estratégia do Governo do Estado de apoiar as organizações produtivas da agricultura familiar para que seus produtos possam ser posicionados em novos mercados, promover o aumento da comercialização e, consequentemente, a renda dos agricultores familiares. A ação é desenvolvida pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação regional (CAR).

Estarão presentes no evento, as cooperativas: Agroindustrial de Itaberaba (Coopaita); Mista Regional de Irecê (Copirecê); de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc); da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba); de Apicultores de Canavieiras (Coaper); de Produtores Orgânicos e Biodinâmicos da Chapada Diamantina (Cooperbio); de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan); dos Cajucultores Familiares do Nordeste da Bahia (Cooperacaju); dos Produtores de Palmito do Baixo Sul da Bahia (Coopalm); Regional de Agricultores Familiares e Extrativistas da Economia Popular e Solidária (Coopesabor); dos Produtores de Cana e Seus Derivados da Microrregião de Abaíra (Coopama); e de Produção da Região do Piemonte da Diamantina (Coopes).

Fonte: ASCOM - SDR

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.