• Campanha Febre Aftosa 2
  • CORONA VÍRUS

Noticias

02/06/2021 15:30

ADAB executa sistema pioneiro para proteger citricultura baiana

Uma metodologia inédita para garantir a segurança fitossanitária da citricultura está sendo aplicada em mais de 50 municípios baianos através da ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia) contra o HLB ou Greening, a pior praga que atinge essas plantações em todo o mundo e ainda sem controle definitivo. Em parceria com a Embrapa Mandioca e Fruticultura, foram estabelecidas rotas sentinelas ampliando a vigilância ativa sobre o inseto vetor Psilídeo Diaphorina citri.



a




 

Para impedir a entrada da praga na Bahia, o quarto estado produtor de citros do país, a ADAB investe na prevenção com visitas trimestrais das equipes a cada uma das rotas programadas no Recôncavo, Oeste, Chapada Diamantina, Litoral Norte, Linha Verde, Litoral Sul e Estrada do Feijão, utilizando também drones para aerolevantamentos e caracterização da paisagem citrícola.



a




 

O HLB dos Citros está presente em alguns estados brasileiros, entre eles, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Este último já acumula enormes prejuízos por causa da presença da bactéria em seu território, o que resultou em mais de 55 milhões de árvores cítricas erradicadas.

 

“O controle dos pomares citrícolas e do trânsito de material propagativo são alguns dos pilares do trabalho da agência para retardar a entrada da praga, nos preparando para a detecção precoce do inseto vetor com a pesquisa em curso e, ao mesmo tempo, reforçando o trabalho preventivo de vigilância, em parceria com a Embrapa”, ressalta Suely Brito, coordenadora do Programa Fitossanitário dos Citros da ADAB e do trabalho das rotas sentinelas.

 

“O plantio de mudas certificadas, o controle do vetor e a eliminação das plantas infectadas, que representam vultosos gastos para o produtor, são as principais orientações para evitar a transmissão da praga, por isso, ampliamos nossa vigilância”, arremata Celso Duarte Filho, diretor-geral da ADAB.

 

O Projeto BioMath, que envolve as rotas sentinelas desenvolvido pela ADAB e Embrapa Mandioca e Fruticultura, desde 2011 e monitorado de perto pela área de Defesa Vegetal da agência, já surge como alternativa promissora que poderá ser adotada em polos produtores nacionais de citros, conforme sinalizado pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) que acompanha o trabalho para detecção precoce da praga, antecipando providências de contenção e manejo, minimizando os prejuízos.



a




 

Workshop

 

“É uma estratégia inovadora com um eficiente e aguardado potencial de resposta. A ADAB é cliente e, ao mesmo tempo, executora do projeto em curso. Aliado a isso, vamos seguir controlando o acesso de mudas e plantas clandestinas para evitar a introdução da praga, o que afetaria sobremaneira o agronegócio baiano”, destaca Celso Duarte Filho.

 

A metodologia será tema de Workshop online na próxima terça-feira (8) com a participação de especialistas e pesquisadores. O evento é aberto ao público e já tem presenças confirmadas de Graciane Castro, coordenadora-geral de Proteção de Plantas do Ministério da Agricultura, Francisco Laranjeira, chefe-adjunto de Pesquisa da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Renato Bassanezi, pesquisador do Fundecitrus e Suely Brito, coordenadora do Programa dos Citros da ADAB. O Workshop começa às 9hs no canal do Suasa Mapa no Youtube. “Uma oportunidade para debater tão importante temática onde a Bahia se destaca pelo ineditismo das ações”, conclui Celso.



a



Fonte: ASCOM / ADAB

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.