• Minimanual virtual Planserv

Projeto de Manejo Integrado das Pragas das Anonáceas



- Pólos de produção do Projeto: 

Territórios de Identidade de Irecê (Presidente Dutra, Lapão, São Gabriel, Uibaí, Central, Ibipeba, Ibititá, João Dourado, América Dourada) e Litoral Sul (Tancredo Neves, Wenceslau Guimarães, Gandú, Ipiaú, Una, Itabuna, Ilhéus, Manoel Vitorino), Anagé, Dom Basílio, Jequié, Jaguaquara, Porto Seguro, Eunápolis.

- Escoamento do produto: 

A safra principal concentra-se entre os meses de junho a agosto, porém, há produção do fruto distribuído durante todo o ano, alcançando até duas safras anuais. A comercialização é destinada aos principais entrepostos do país, entre eles: CEAGESP, CEASAS de Belo Horizonte, Brasília, Recife e Salvador.

- Importância Sócio-Econômica: 

O Estado da Bahia é o maior produtor nacional de pinha e graviola. Sua área produzida é de 5.500 hectares, sendo 1.300 hectares de graviola e 4.200 hectares de pinha. Na Bahia, as anonáceas representam uma importante alternativa de diversificação da economia agrícola do Estado, sendo a pinha e a graviola sua maior expressão. O município de Presidente Dutra se destaca com o maior produtor de pinha do país, sendo 3.485 hectares. A importância das culturas da pinha e graviola decorre não só da geração de empregos (que possibilita a fixação do homem no campo), mas também do seu retorno econômico devido ao crescente consumo dessas frutas agro-industrializadas, na forma de sucos, sorvetes e doces. No município de Presidente Dutra, o cultivo da pinha gera em média 20 mil empregos diretos e indiretos, chegando a produzir 20 toneladas por hectare, com uma receita de mais de 18 milhões de reais ao ano. A cultura da graviola produz 15 toneladas por hectare e gera uma receita em torno de 30 milhões de reais. A cultura da graviola na Bahia apresenta um crescimento expressivo de área plantada, detendo 85% do cultivo da fruta no país.

- Objetivo do Projeto:

 Implementar medidas de controle integrado para convivência das pragas das anonáceas, visando o manejo fitossanitário sustentado dos pomares, estabelecendo ações integradas com o Poder Público e Centros de Pesquisa, visando dá continuidade à manutenção do status de maior produtor de graviola e pinha do país.

- Principal praga que ataca as anonáceas: 

Broca do fruto (Cerconota anonella), praga de importância econômica para o Estado, pelos danos causados serem diretamente no interior do fruto, podendo ocasionar perdas na ordem de até 100% da produção.

Recomendar esta página via e-mail: