• Hemoba Prodeb

Noticias

04/05/2019 16:10

Iguarias produzidas por agricultores familiares marcam presença no 4º Festival do Chocolate e Cacau de Ipiaúas

Cooperativas da agricultura familiar produtoras que atuam na produção e beneficiamento de cacau e chocolate na Bahia estão apresentando seus produtos na 4ª edição do Festival do Chocolate e Cacau e 6º Agrocacau, eventos que acontecem na Praça Rui Barbosa, no município de Ipiaú, Território de Identidade Médio Rio das Contas, desde sexta-feira (3). Além da exposição e comercialização de derivados do cacau e outros produtos de agricultores familiares, o festival conta com uma programação diversificada com debates e capacitações.

O evento, que segue até o próximo domingo (5), é organizado por meio de parceria entre o Colegiado Territorial Médio Rio das Contas, Prefeitura de Ipiaú, Associação dos Produtores de Cacau e Chocolate do Médio Rio das Contas e o Sindicato Rural de Ipiaú e tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

De acordo com o titular da SDR, Josias Gomes, até domingo os visitantes e participantes do festival estarão descobrindo e saboreando os chocolates produzidos nesse Território, que possui na cadeia produtiva do cacau um potencial de produção e, consequentemente, de desenvolvimento para essa região: “O Estado vem investindo recursos e fomentando os diversos segmentos envolvidos na cacauicultura, com uma política pública que possa tornar essa região capaz de continuar a ter o cacau como principal atividade econômica, para que a verticalização da produção venha, de fato, para ficar”. 

Lilian Michele Leonan, da Associação de Mulheres do Assentamento Formosa Flor da Terra (Amaft), distrito de Itajurú, município de Jequié, que participa do festival com um grupo de mulheres da associação ressaltou a expectativa com os  investimentos do Governo do Estado, que irá implantar na comunidade uma fábrica de chocolate, por meio do Bahia Produtiva, projeto executado pela CAR/SDR: “Com a chegada da fábrica de chocolate, nós mulheres poderemos ter nossa renda, em nossa própria comunidade e com recursos nós poderemos ser mulheres empoderadas. E nós viemos ao Festival para mostrar a importância e a potencialidade do cacau e da nossa região", afirmou a agricultora.

A Associação dos Produtores Rurais da Região da Cachoeirinha, do município de Ibirataia, também foi selecionada pelo Bahia Produtiva. O representante da associação, Cosme Evangelista, informou que, diferente dos investimentos que serão destinados ao beneficiamento da amêndoa na associação de mulheres, em sua comunidade a aplicação dos recursos será na base de produção, com ações que qualificam a amêndoa de cacau produzida pelos associados: “Para nós é uma grande satisfação estar participando desse projeto e nesse festival poder expor e comercializar um pouco dos nossos produtos”.

Ações e investimentos

Para fortalecer a cadeia produtiva do cacau, o Governo do Estado vem investindo em ações voltadas para a melhoria da qualidade da amêndoa, incluindo a escolha das mudas e a adubação, com preservação do meio ambiente, recomposição de áreas, construção de casa de fermentação, estrutura de secagem, ampliação de agroindústrias, até assistência técnica e extensão rural (Ater). Os investimentos já ultrapassam R$ 100 milhões, aplicados em empreendimentos da agricultura familiar, direta ou indiretamente, nos territórios de identidade Baixo Sul, litoral Sul, Extremo Sul, Vale do Jiquiriçá, Costa do Descobrimento e Médio Rio das Contas.

Além desses investimentos, o Governo do Estado, lançou, em 2018, o Plano Operacional para o Cacau e Chocolate da Bahia 2018 – 2022 que tem o objetivo de reunir e integrar todas as ações que convergem para a cadeia produtiva do cacau, incluindo Ater, fomento, regularização fundiária, acesso ao crédito, agregação de valor à produção, e outras intervenções que resultem em uma amêndoa de qualidade.

O plano, que atenderá cerca de 20 mil agricultores, prevê o desenvolvimento de ações estratégicas que permitirão elevar, em cinco anos, a produção de cacau na Bahia para 240 mil toneladas/ano, até 2022, e consolidar a fabricação de chocolates finos com certificado de origem da Bahia, por meio da instalação de agroindústrias.  Entre os produtos e subprodutos do cacau, além do tradicional chocolate, estão geleias, doces, mel de cacau, licor, polpa para suco e nibs.

Fonte: Ascom/ SDR

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.